Fibrilação Atrial: Entenda o que é, causas, sintomas e tratamentos

Fibrilação Atrial: Entenda o que é, causas, sintomas e tratamentos

A fibrilação atrial é um tipo de arritmia cardíaca, caracterizada por frequência cardíaca irregular e acelerada que muitas vezes provoca má circulação sanguínea. A doença atinge mais pessoas idosas e com problemas no coração.

Tipos de fibrilação atrial

Pode ser aguda ou crônica, classificada por 3 tipos, entenda mais:

  • Paroxística: quando a arritmia surge e desaparece por conta própria, de curta duração pode ser de alguns segundos a alguns dias.
  • Persistente: quando não desaparece de forma espontânea, precisa de tratamento adequado com cardioversão.
  • Permanente: quando dura mais de um ano e não desaparece nem com tratamento.

Causas

A principal causa da doença é a idade, a fibrilação arterial é mais comum em idosos. Mas outros fatores podem contribuir para o surgimento da doença, como:

  • Doenças cardiovasculares
  • Doença coronariana
  • Hipertensão arterial
  • Obesidade
  • Tireoide
  • Diabetes
  • Apneia do sono
  • Doença pulmonar
  • Insuficiência renal crônica
  • Histórico familiar

Sintomas

Em algumas pessoas a doença pode passar despercebida, pois se não ocorrer aceleração nos batimentos cardíacos (taquicardia), os sintomas podem nem ser notados. Porem quando o paciente sente os sintomas os mais relatados são:

  • Desconforto no peito
  • Palpitações
  • Desmaio
  • Fraqueza
  • Tonturas
  • Capacidade reduzida de se exercitar
  • Fadiga
  • Falta de ar
  • Cansaço

Diagnóstico

O médico avaliara os sintomas e através de exames e diagnosticara o grau e o tipo de fibrilação atrial. O especialista poderá solicitar um eletrocardiograma (entenda quando é necessário fazer esse exame). Em alguns casos será recomendado um exame de Holter (um monitor que marca o ritmo cardíaco).

Caso haja necessidade o médico poderá pedir mais exames, veja:

Tratamento

É muito importante procurar um médico para fazer o tratamento adequado. A doença muitas vezes não apresenta sintomas, isso faz com que o quadro possa se agravar, aumentando o risco de acidente vascular cerebral (AVC), insuficiência cardíaca, embolias sistêmicas e até outros problemas de arritmia. O especialista vai indicar qual o melhor tratamento, as técnicas mais utilizadas são: reverter a fibrilação, não reverter a fibrilação, mas controlar e impedir a formação de coágulos dentro dos atritos. Para realizar esses procedimentos pode ser com:

A fibrilação atrial merece muita atenção, por se tratar muitas vezes de uma doença silenciosa pode ser agravar facilmente.

Clínica RitmoVale

A clínica RitmoVale conta com médicos cardiologistas especialistas arritmologia, profissionais qualificados para diagnosticar e tratar problemas cardíacos. Se você sente alguns desses sintomas marque agora mesmo sua consulta!